A louça da excelencia

Agora vai para as nossas queridas mulheres um curso intensivo de como lavar a louça com excelência, ou podem fazer um curso intensivo com a carrasca da mamãe na minha mocidade, que todas às vezes que me via em luxúria, botava-me em frente a uma pia asquerosa e dizia: “arrase na vida, arrase aqui primeiro”. Sempre terminava tudo direito, e seu instinto INMETRO tocava toda a louça lavada e peneirava qual foi bem lavada ou não. Metade voltava para a pia, o que significava reprovação. Eu odiava, mas ela estava certa. Era a minha saúde. Era o que eu deveria ser. Limpa.
Mas vamos para algumas dicas práticas:
1 – Não quer sujar a roupa, use avental. Logo aquela roupa encardirá, então a super pilota navegará da pia para o tanque;
2 – Amarre os cabelos. Seus fios na pia ou na esponja não são legais. Eles ficam mais bonitos grudados em sua cabeça;
3 – Veja se a esponja está digna. Se suja, pingue umas gotas de detergente e a emudeça embaixo d´água, lavado-a. Ninguém limpa as coisas com algo sujo;
4 -   Seja econômica. O detergente e a água não dão em árvores;
5 – Lave tudo frente e verso. Largue de ser preguiçosa e vai esfregar, minha filha;
6 – Enxague com agilidade. Mas não se preocupe, isso se adquire na prática, lembrando que tudo é real e você não é equilibrista de farol;
7 – Organize tudo no escorredor, pratos enfileirados, copos nos seus postos, talheres... Panelas por último sempre, de modo que seja a cobertura de tudo. Se tiver uma ajudante, dê o pano de prato em sua mão e sorria ironicamente;
8 – O teste final pode ser a vingança da moça do pano de prato. Arrase, secadora, nesse momento;
9 - Se você estiver sozinha, faça você mesmo o teste. Toque a louça, e, se seu dedo fizer o “moonwalker” do Michael Jackson, pode dar o “au!” e lave de novo. Se estiver, também, com restos de comida, espuminhas, nada mais digno do que refazer a obra. A saúde do seu corpo e de sua família conta com isso, e ninguém merece a falta da nossa perspicácia;
10 – Homens não lavam louça porque não tem esses nossos atributos tão aguçados, mas eles são bons para aprender, até o tchubirú (o cão) da casa faxina o chão após o almoço, e toda a família arrasa;
11 – As unhas! Não posso deixar de falar delas. Não pense na unha na hora da guerra porque mulheres tem que fazer o trabalho sujo. Você pode lavar a louça antes de ir ao salão, ou depois de umas horas, quando o esmalte permitir essa injuria. Para as casadas, chame o marido, diga que o ama, e admira o seu trabalho. Fique na espreita da pia como o treinador do time que ele ama;
12 – Minha querida, termine a obra lavando a pia e até aquele paninho indesejado, antes que ele se pareça um pano de chão;
13 – Para higienizar a bucha, lave-a debaixo dágua, esprema-a, enrole-a em papel toalha e deixe um minuto no micro-ondas. Os micróbios gritarão “Por que?!...” e deixarão de existir.
Pronto. Depois, arrase no “look” e finja que nada aconteceu.

Toma via crônica.

Nenhum comentário: