O sentimento que espera sempre alcança

Nessa manhã averigüei o quanto alguns corações sofrem no “dia dos namorados”. Os que namoram choram para tirar um escorpião do bolso. Se não, choram por não ter quem picar seu coração de amores. Que coisa...
Ao passar pelo corredor dessa juventude, percebi (principalmente “as meninas sentimentais”) a falta de controle emocional (olha, pareço uma psicóloga!) por não ter um shoulder para encostar.
Desespero, deprê... Oh! De horror.
Conheci uma mocinha, chamada Chiquinha, totalmente diferente das outras. Os meninos davam-lhe olhadas fatais - “Uau”... “Fiu, fiu...” – Ela nem ligava. Na verdade nem dava essa brecha. No entanto, seu sonho era namorar um cara bacana. Não como esses que só querem bobagens. Maduro, esperto... Desde que fosse homem de Deus. Tudo isso porque ela ouviu certo conselho:
“Olha, vejam bem com quem vocês querem casar”.
Ela nunca esqueceu. Também não ficou escolhendo demais. Só esperou (em Deus, lógico), e casou-se no tempo certo, com o rapaz bacana, vejam só! Teve uma menina e um menino (lindos por sinal), e sua família caminhou na proteção de Deus.
Que história linda... Poderia ser sua história. Mas, se você quiser namorar o primeiro que te dá um olhar, você verá que eram somente flores. Oh, desilusão.
Toma via crônica.

Nenhum comentário: