Crimes contemporâneos de colarinho branco

É normal, e assim é o brasileiro. Acostuma-se com e como está. Se alguém rouba seu dinheiro, diz “Ah, que pena”. Roubo também da moral, da ética. E assim anda o congresso nacional. Que vergonha!
Ninguém de autoridade faz nada, NADA! Dias após dia a podridão no governo nacional vem a luz do dia, mas a luz do dia não os queima. Pelo menos a luz da lei dos homens, infelizmente nada os jogam no xadrez.
Nem orar, oram. Nem os pobres olham.
Dá arrepios, uma tal repugnância... A opinião pública grita como calada, e os relatores são piores que qualquer exemplo. E quem manda? O ladrão!
Oras, como Deus não abandona a minha nação brasileira, este é meu clamor:
- Expõe a iniqüidade, faça a tua justiça e estabeleça os teus justos.
Agora, meus queridos, se preparem.


Toma via crônica.

Nenhum comentário: